Pesquisar no site


Contato

Secretaria Paroquial
QNM 29 Módulo K
Cep: 72215-290
Ceilândia Sul - DF
facebook oficial: https://www.facebook.com/paroquia.santoantonio.503/?ref=hl

Fone (fax): (61) 3373-3218
Celular: (61)

E-mail: psantonio.ceilandia@gmail.com

Arquidiocese lança Orientações Pastorais para Eleições de 2014

18/08/2014 21:41

Para ajudar na formação da consciência política dos fieis, a Arquidiocese de Brasília lançou nesta quinta, 14 de agosto, o documento Orientações Pastorais – Eleições 2014. A publicação quer contribuir para o debate e formação dos cidadãos a respeito do processo eleitoral deste ano.

O material foi elaborado por dom Sergio da Rocha, arcebispo metropolitano de Brasília, e pelos bispos auxiliares dom Leonardo Ulrich Steiner, dom Valdir Mamede, dom José Aparecido e dom Marcony Vinícius Ferreira. As orientações trazem reflexões sobre a atuação de candidatos e eleitores, além de caminhos pastorais para a Igreja de Brasília durante o período.

No documento, os bispos asseguram a neutralidade da Igreja local na política, relatando que a missão eclesial é evangelizadora e de caráter eminentemente pastoral, reprovando qualquer uso da instituição, dos integrantes dela e das atividades pastorais para fins eleitoreiros.

Os epíscopos atentaram ainda para a importância do voto e da participação consciente, sendo realizado como um ato de responsabilidade, uma vez que este ato traz implicações para a vida de todos.

O documento também apresenta critérios que podem ser levados em consideração na hora da escolha do candidato: comportamento ético, honestidade, competência, transparência e vontade de servir ao bem comum - que deve estar acima dos interesses particulares.

Destaques

Na publicação, dois pontos têm destaque. O primeiro é referente às questões de vida e família; já o segundo é categórico a respeito da situação de clérigos e religiosos que queiram disputar cargos políticos.

“Os candidatos e suas propostas políticas devem defender e promover a vida de cada pessoa desde a concepção até o seu fim natural, o matrimônio e a família, o direito à manifestação pública da fé, o respeito à Igreja e à justiça social. Candidatos que apresentem propostas políticas contrárias a esses e outros valores éticos não devem receber o voto dos eleitores católicos”

(...)

“Segundo o Código de Direito Canônico, ‘os clérigos são proibidos de assumir cargos, públicos que implicam no exercício do poder civil’. (Cân. 285 3; cân.287 1). Assim sendo, na Arquidiocese de Brasília, é proibido aos clérigos candidatar-se a cargos políticos. Em caso de transgressão desta norma, eles deixarão de exercer o próprio oficio eclesiástico, com a suspensão do uso de ordem, durante a campanha eleitoral e no exercício de um eventual mandato. É vedado também aos clérigos atuar em encontros ou campanhas político-partidárias, bem como fazer pronunciamentos públicos sobre quaisquer candidatos”.

 

Diácono Valney